Brasil garante presença em duas finais do atletismo em Tóquio


Após a disputa de eliminatórias na noite desta terça-feira (31), o Brasil garantiu a presença em duas finais do atletismo da Paralimpíada de Tóquio (Japão), que serão disputadas no Estádio Olímpico a partir 7h (horário de Brasília) de quarta-feira (1).

Uma das classificadas foi Samira Brito, que brigará por uma medalha nos 100 metros (m) rasos da classe T36 após terminar a sua bateria na fase eliminatória na quinta posição com o tempo de 15s05.

Quem também disputa uma decisão é Ariosvaldo Fernandes nos 100 m da classe T53. O atleta, também conhecido como Parré, foi o terceiro mais rápido de sua bateria com o tempo de 15s30.

Outra prova de 100 m rasos que contou com o brilho de atletas do Brasil foi a da classe T11, na qual Lucas Prado terminou a bateria inicial na primeira posição com o tempo de 11s17 para chegar às semifinais. Quem também avançou foi Felipe Gomes, o segundo mais rápido da quarta bateria com o tempo de 11s35.


Seleção feminina chega à semifinal do vôlei sentado em Tóquio


A seleção brasileira feminina de vôlei sentado derrotou a Itália por 3 sets a 1, na noite desta terça-feira (31) no Centro de Convenções Makuhari Messe, e garantiu a classificação para as semifinais da Paralimpíada de Tóquio (Japão). Com o triunfo, o Brasil segue invicto na competição, passando pela fase de grupos com vitórias sobre Canadá, Japão e as italianas.

O jogo começou equilibrado. O primeiro ponto foi brasileiro veio após um rally muito disputado. O primeiro minuto de partida deu a tônica do equilíbrio que seria visto no set. A Itália conseguiu assumir a ponta explorando espaços no fundo da quadra e aproveitando erros das brasileiras. O Brasil ainda passou à frente na reta final do set, mas cometeu erros bobos, como toque na rede e o lifting (quando a atleta se levanta), e deixou a Itália virar e vencer o primeiro set por 25 a 23.

As brasileiras começaram o segundo set muito fortes, defendendo bem e com ataques precisos. Foi aí que Edwarda começou a se destacar. Ela, que seria a maior pontuadora do jogo, com 14 pontos na partida, se tornou uma das principais válvulas de escape do ataque brasileiro. A Itália tentou uma reação no set, mas um ace de Pâmela freou a reação e o Brasil fechou por 25 a 17.

Nos dois sets seguintes o Brasil manteve a superioridade. O terceiro período foi vencido foi 25 a 16 sem grandes sustos. Já na primeira metade do quarto set as italianas mantiveram o equilíbrio, mas o Brasil desgarrou perto da reta final. Quando estava prestes a fechar o jogo, o time brasileiro demonstrou certa ansiedade e permitiu que as italianas marcassem pontos em sequência. Porém, a diferença era grande e a vitória no set veio por 25 a 21.

Agora, as brasileiras aguardam as adversárias das semifinais para buscarem um ouro inédito na modalidade.


Paralimpíada: Daniel Dias garante vaga na final dos 50 m livre


A hora da despedida está marcada. Daniel Dias caiu na água na noite desta terça-feira (31), na prova dos 50 metros (m) livre classe S5, e chegou em segundo lugar em sua bateria com o tempo de 32s65. Com isso, garantiu vaga na final da prova na Paralimpíada de Tóquio (Japão).

O maior medalhista paralímpico do Brasil, Daniel Dias, 33 anos, se despede das piscinas na madrugada desta quarta-feira (1), a partir das 7h29 (horário de Brasília) no Centro Aquático de Tóquio.

A eliminatória teve um ritmo forte, com o recorde paralímpico sendo quebrado duas vezes, ambas por nadadores chineses, um em cada bateria. A tendência é que a final também tenha um nível muito alto.

Talisson e Cecília também disputam medalha

Talisson Glock disputou os 100 m livre classe S6 e mostrou superioridade, vencendo sua bateria com o tempo de 1min05s94. Com o resultado, ele ficou com o segundo melhor tempo geral.

Enquanto Daniel Dias se despede dos Jogos Paralímpicos, Cecília Araújo estreia no megaevento esportivo deixando ótima impressão. Ela venceu sua bateria nos 50 m livre classe S8 com o tempo de 31s40, garantindo o segundo lugar na eliminatória.




Paralimpíada: José Carlos Chagas fatura 2º bronze brasileiro na bocha


José Carlos Chagas conquistou a medalha de bronze na bocha na classe BC1 (quando os atletas podem contar com auxílio de ajudantes) da Paralimpíada de Tóquio (Japão), na noite desta terça-feira (31) no Centro de Ginástica de Ariake. A conquista veio com uma vitória de 8 a 2 sobre o português André Ramos. O brasileiro começou perdendo por 2 a 0, mas, quando começou a marcar, virou a partida.

Nos Jogos Paralímpicos de 2012 (Londres) Chagas ficou em quarto lugar. Além disso, garantiu um ouro no Parapan de 2015 (Toronto) e fez parte do time brasileiro que disputou os Jogos de 2016 (Rio de Janeiro).

Esta é a segunda medalha de bronze da bocha brasileira na noite desta terça. Mais cedo Maciel Santos garantiu a terceira posição na classe BC2 (na qual o atleta não conta com auxílio de ajudantes).

Praticada por atletas com elevado grau de paralisia cerebral ou deficiências severas, a bocha paralímpica consiste em lançar bolas coloridas o mais perto possível de uma bola branca. Os atletas ficam sentados em cadeiras de rodas e limitados a um espaço demarcado para fazer os arremessos. É permitido usar as mãos, os pés e instrumentos de auxílio, e contar com ajudantes (calheiros), no caso dos atletas com maior comprometimento do movimento dos membros.




Brasil avança para semifinais do tênis de mesa por equipe em Tóquio


Bruna Alexandre e Danielle Rauen se classificaram para as semifinais do torneio de duplas de tênis de mesa da classe 9/10 da Paralimpíada de Tóquio (Japão) após derrotarem a equipe da Turquia por 2 vitórias a 1, na noite desta terça-feira (31) no Ginásio Metropolitano de Tóquio.

Atuando juntas, as brasileiras foram derrotadas pelas turcas Cansu Demir e Neslihan Kavas por 3 sets a 1 no confronto inicial. Na segunda partida Bruna Alexandre superou Demir por 3 sets a 0. A classificação foi garantida graças ao triunfo de 3 sets a 0 de Danielle sobre Kavas.

Nas semifinais, a equipe do Brasil enfrenta o time da Polônia, a partir das 7h30 (horário de Brasília) da próxima quarta-feira (1).


Paralimpíada: Maciel Santos garante bronze na bocha


O brasileiro Maciel Santos derrotou o tailandês Worawut Saengampa por 4 a 3 e conquistou a medalha de bronze da Paralimpíada de Tóquio (Japão) na classe BC2 da bocha (quando o atleta não conta com auxílio de ajudantes), na noite desta terça-feira (31) no Centro de Ginástica de Ariake.

O atleta cearense já tem outra medalha paralímpica no currículo, um ouro alcançado em 2012 (Londres).

O Brasil ainda tem chance de alcançar outra medalha na modalidade na noite desta terça, com José Carlos Chagas Oliveira.




Ministro pede envolvimento da sociedade para evitar racionamento


O ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque pediu o envolvimento de toda a sociedade para evitar apagões e racionamento de energia nos próximos meses. Em pronunciamento em cadeia nacional de rádio e televisão, ele explicou a situação hídrica nos reservatórios das usinas e a alta na tarifa para pagar a energia produzida por termelétricas e a importada de países vizinhos.

Segundo o ministro, a perda de geração hidrelétrica provocada pela estiagem no Centro-Sul no fim do ano passado e no início deste ano equivale ao consumo de energia de uma cidade como o Rio de Janeiro por cerca de cinco meses.

O ministro classificou a seca como um fenômeno natural, que também ocorre em “muitos outros países” com a mesma intensidade. No entanto, ressaltou que a estiagem terá impacto sobre a geração de energia na maior parte do país.

“A nossa condição hidro energética se agravou. O período de chuvas na Região Sul foi pior que o esperado. Como consequência, o nível dos reservatórios de nossas usinas hidrelétricas das regiões Sudeste e Centro-Oeste sofreram redução maior que a prevista”, declarou.

Custos

Segundo Albuquerque, o governo está usando todos os recursos disponíveis e tomando medidas extraordinárias para garantir o fornecimento de energia. Algumas das ações, geraram custos que serão repassados à conta de luz, como a ativação de usinas termelétricas e a compra de energia de países vizinhos.

“Como todos os recursos mais baratos já estavam sendo utilizados, essa eletricidade adicional, proveniente de geração termelétrica e da importação de energia, custará mais caro”, justificou o ministro.

Mais cedo, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou a criação de uma bandeira tarifária que cobrará R$ 14,20 a cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumido entre amanhã (1º) e abril do próximo ano. O novo patamar representa um aumento de R$ 4,71, cerca de 50%, em relação à bandeira vermelha atual, e terá impacto de cerca de 7% na conta total de luz.

Consumo

Além das medidas para reduzir as perdas na geração, o ministro destacou as medidas que pretendem reduzir o consumo de energia. Ele citou ações recentes, como a determinação de que os órgãos federais diminuam o consumo em 20% e o incentivo para que grandes consumidores, como indústria, troquem de horário, reduzindo o consumo nos horários de pico.

Bento Albuquerque também pediu o empenho de toda a população, anunciando a intenção de criar um bônus para os consumidores residenciais, comerciais e de serviços que diminuírem o consumo de eletricidade. Segundo ele, esse tipo de iniciativa existe em outros países.

“Os consumidores que aderirem a esse chamado e economizarem energia serão recompensados e poderão ter redução nas contas de luz”, explicou. De acordo com o ministro, uma redução média de 12% no consumo residencial equivaleria ao suprimento para 8,6 milhões de domicílios.

O ministro deu exemplos de iniciativas que podem ser tomadas para reduzir o consumo e reduzir o desperdício. Ele citou o desligamento de luzes e aparelhos fora de uso, o aproveitamento da luz natural e a redução do uso de chuveiros elétricos, de aparelhos de ar-condicionado e de ferro de passar roupa. Ele sugeriu a utilização desses equipamentos durante a manhã e nos fins de semana.

Engajamento

Ao fim do pronunciamento, o ministro conclamou o engajamento de toda a população para evitar o risco de falta de energia em determinados horários. No entanto, ressaltou que a recuperação dos reservatórios leva tempo e também depende da intensidade das chuvas no próximo verão.

“É por isso que, nesse momento de escassez precisamos, mais do que nunca, usar nossa água e nossa energia de forma consciente e responsável. Com esse esforço, aliado ao conjunto de medidas que o governo federal vem adotando, seremos capazes de enfrentar essa conjuntura desafiadora. Uma conjuntura que será tão mais favorável quanto mais rápida, intensa e abrangente for a mobilização da sociedade para enfrentá-la”, concluiu Albuquerque.




CNJ cria cadastro para incentivar participação feminina no Judiciário


O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aprovou hoje (31) a criação de um cadastro online para dar visibilidade a mulheres juristas. O objetivo é incentivar a participação das magistradas em eventos e ações institucionais.

Pelo ato normativo, um repositório online deverá ser criado pelos tribunais para cadastrar dados de mulheres juristas com experiência em diversas aéreas do direito. A medida faz parte da Política Nacional de Incentivo à Participação Feminina no Poder Judiciário. 

De acordo com a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), não há nenhuma jurista entre os 15 autores mais citados em textos produzidos por juízes e juízas. 
 


Arena da Amazônia recebe Brasil e Uruguai pelas Eliminatórias


A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou nesta terça-feira (31) que o jogo entra Brasil e Uruguai, válido pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022 (Catar) e programado para acontecer no dia 14 de outubro, acontecerá na Arena da Amazônia, em Manaus.

Para a realização da partida, a CBF afirmou que “assumirá juntamente ao Governo do Estado do Amazonas a responsabilidade pela revitalização do gramado da Arena da Amazônia”.

Brasil e Argentina sem público geral

A entidade também anunciou que o clássico contra a Argentina pelas Eliminatórias, que acontece no próximo domingo (5) na Neo Química Arena, em São Paulo, “será realizada com a participação de até 1.500 convidados, sem a comercialização de ingressos ao público geral.

Assim, não será cumprido o anúncio inicial de que a partida contaria com a presença de um público de até 12 mil pessoas.

“A referida decisão ocorre por conta da falta de tempo hábil para o desenvolvimento de sistema integrado que permita o efetivo controle de compra, verificação de testes, comprovantes de vacinas e acesso do público ao estádio com segurança” diz a nota da CBF.




Pia Sundhage convoca seleção para amistosos contra Argentina


A técnica da seleção brasileira de futebol feminino, Pia Sundhage, convocou nesta terça-feira (31) as jogadoras para os amistosos contra a Argentina. Os jogos serão disputados em período de data Fifa, nos dias 18 e 21 de setembro, respectivamente nas cidades paraibanas de João Pessoa e Campina Grande.

Na avaliação da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), os Jogos Olímpicos encerraram um ciclo na seleção feminina. Na competição, o Brasil foi eliminado nas quartas de final da Olimpíada de Tóquio, em uma derrota nos pênaltis para o Canadá.

Para esse novo ciclo Pia convocou seis jogadoras pela primeira vez: a goleira Lorena (Grêmio), as defensoras Katrine (Palmeiras), Yasmin (Corinthians), Lauren (São Paulo), Bruninha (Santos), além da meia Thaís (Palmeiras). Destas, apenas Yasmin já havia vestido a camisa da seleção, antes de a sueca assumir o comando. Por outro lado, a goleira Bárbara, titular da seleção por vários anos, ficou de fora da lista. Já a meio-campista Marta, outro nome há anos na seleção, foi convocada.

Jogadores convocadas para a seleção:

Goleiras:
Aline Reis – UD Granadilla Tenerife (Espanha)
Letícia – Benfica (Portugal)
Lorena – Grêmio

Defensoras:
Tamires – Corinthians
Yasmin – Corinthians
Katrine – Palmeiras
Antonia – Madrid C.F.F
Daiane – Madrid C.F.F
Erika – Corinthians
Bruninha – Santos
Lauren – São Paulo

Meio-campistas:
Duda – São Paulo
Thaís – Palmeiras
Ary Borges – Palmeiras
Angelina – O.L Reign (Estados Unidos)
Marta – Orlando Pride (Estados Unidos)
Andressinha – Corinthians
Ivana Fuso – Manchester United (Inglaterra)

Atacantes:
Kerolin – Madrid C.F.F
Debinha – North Carolina Courage (Estados Unidos)
Geyse – Madrid CFF (Espanha)
Ludmila – Atlético de Madrid (Espanha)
Nycole Raysla – Benfica (Portugal)