AO VIVO
Auto Programação
Liberal FM

FONE LIBERAL

WHATSAPP LIBERAL

BAIXE NOSSO APP

MÍDIAS SOCIAIS

Em carreata, servidores estaduais protestam contra a contribuição previdenciária e o aumento da taxa do Iamspe


Servidores da rede estadual de ensino realizaram uma manifestação nesta terça-feira (31), em Presidente Prudente (SP). Os participantes da mobilização percorreram as principais avenidas da cidade.

Os manifestantes protestaram contra a contribuição previdenciária dos servidores aposentados, que consta na reforma da Previdência do funcionalismo proposta pelo governo estadual. Aposentados e pensionistas passaram a contribuir de acordo com a faixa de salário.

Quem ganha até R$ 1.045, continua isento; quem ganha até R$ 3 mil, paga uma alíquota de 12% ao mês; de R$ 3 mil a R$ 3.101, o desconto é de 14%. Acima desses valores, a alíquota paga é de 16%.

O aumento da contribuição do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe) e a falta de atendimento médico no plano também foram alvos de reclamação.

Presidente Prudente não tem hospital credenciado ao Iamspe. Antes, era a Santa Casa de Misericórdia, mas, agora, caso haja necessidade de atendimento, os servidores estaduais precisam procurar os serviços do Sistema Único de Saúde (SUS), como as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), ou viajar a outras cidades.

No entanto, todos os meses os servidores estaduais têm a taxa pelo Iamspe descontada do holerite.

Professores estaduais protestam contra desconto previdenciário

Professores estaduais protestam contra desconto previdenciário

À TV Fronteira, Valneide Romano, que é presidente da Associação de Professores Aposentados do Magistério Público do Estado de São Paulo (Apampesp), falou sobre o aumento da cobrança da taxa do Iamspe.

“Instituiu o aumento da cobrança da contribuição do Iamspe para todo servidor acima de 59 anos. Passaram a pagar de 2% para 3% acima do salário bruto. Os nossos dependentes também foram taxados e onde está o atendimento?”, questionou ela.

Servidores estaduais protestam contra a contribuição previdenciária e o aumento da taxa do Iamspe   — Foto: Reprodução/TV Fronteira

Servidores estaduais protestam contra a contribuição previdenciária e o aumento da taxa do Iamspe — Foto: Reprodução/TV Fronteira

Os manifestantes saíram em carreata do estacionamento próximo ao Estádio Municipal Caetano Peretti, na Vila Formosa, e seguiram pelas avenidas 14 de Setembro e Manoel Goulart, passaram pela rotatória da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e entraram pela Rua Napoleão Antunes Ribeiro Homem, nas proximidades da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

A SPPrev, responsável pela previdência dos servidores estaduais, disse à TV Fronteira, em nota, que a reforma feita pelo Estado garantiu sustentabilidade financeira dos recursos públicos e a capacidade de investimento, além de manter a aposentaria sem atrasos e permitir a manutenção de serviços públicos essenciais, como saúde, educação e segurança.

Ainda de acordo com a SPPrev, a despesa com aposentadorias e pensões ultrapassaria, sem a reforma, o pagamento de salários a servidores da ativa.

Também em nota enviada à TV Fronteira, o Iamspe informou que foi uma decisão da própria Santa Casa de Misericórdia de Presidente Prudente não renovar com o Estado e que foi aberto edital para credenciar outro hospital para atendimento, mas não houve inscritos.

Atualmente, de acordo com o Iamspe, a Santa Casa atende apenas casos de urgência e emergência.

O Estado ainda ressaltou que está à disposição da Santa Casa, caso a entidade queira retomar o contrato dentro das condições legais e tabelas existentes. Acrescentou, ainda, que os usuários podem ser atendidos em clínicas credenciadas no município e procurar atendimento hospitalar em cidades como Presidente Venceslau (SP), Presidente Bernardes (SP), Rancharia (SP) e Santo Anastácio (SP).

Em nota ao G1, a Santa Casa de Presidente Prudente informou que o contrato com o Iamspe está vencido e que “não houve um acordo nas negociações”.

“A instituição segue com os atendimentos dos casos de emergência, que envolvem o risco iminente de morte”, concluiu o hospital ao G1.

Servidores estaduais protestam contra a contribuição previdenciária e o aumento da taxa do Iamspe   — Foto: Reprodução/TV Fronteira

Servidores estaduais protestam contra a contribuição previdenciária e o aumento da taxa do Iamspe — Foto: Reprodução/TV Fronteira


FACEBOOK

Contato Ouvinte:
(18) 3822-1218
(18) 99668-9200 (Whatsapp)
liberalfm@liberalfm.com.br

Contato Comercial:
(18) 3821-4340
luisjacon@liberalfm.com.br
luisjacon@hotmail.com

Onde Estamos:
Rua Monte Castelo, 941 – Centro,
Dracena – SP, CEP: 17900-000.

BAIXE NOSSO APP

MÍDIAS SOCIAIS

Liberal FM - Todos os Direitos Reservados.