AO VIVO
Auto Programação
Liberal FM

FONE LIBERAL

WHATSAPP LIBERAL

BAIXE NOSSO APP

MÍDIAS SOCIAIS

Tempos de solidão | psicoblog


Todos nós já experimentamos alguma vez um mal-estar diante da sensação de estarmos sozinhos. Nas últimas décadas, é possível constatar um aumento de pessoas morando sozinhas, seja por fatores de ordem econômica ou social. No entanto, isso não quer dizer que todas estas pessoas se sentem confortáveis nesta condição.

A percepção de que estamos conectados aos outros é algo importante para o ser humano. Saber que podemos contar com alguém interfere inclusive em nosso sistema imunológico, reduzindo ansiedade e riscos de depressão. Talvez, por isso, que a solidão, para maioria das pessoas, seja vista como algo doloroso. Contudo, nem sempre esta percepção condiz com a realidade.

A solidão tem mais a ver com pensamentos e crenças, muitas vezes distorcidas sobre nós ou alguma situação e que dá a sensação de que estamos de fora. Um exemplo são as redes sociais. Basta uma olhada nas fotos ostentando alegria, sucesso e vidas sociais intensas para concluir que estamos desconectados da festa da vida, sem avaliar que as publicações são uma edição dos melhores momentos. Cria-se o “mito” da felicidade e o cérebro, ao fazer a comparação, pode interpretar que a vida do outro é mais interessante que a própria, gerando sentimentos de menos valia. Esta percepção exagerada pode potencializar a solidão, principalmente para aqueles que têm uma visão negativa de si.

As interações sociais são vitais para nossa vivência e nosso desenvolvimento em todos os sentidos. No entanto, estar sozinho não pode ser visto como sinônimo de sofrimento. A solidão é um sentimento e independe de ter ou não pessoas ao redor. Podemos viver sozinhos sem estarmos sozinhos. Ou vivermos cercados de outras pessoas o tempo todo e ainda assim nos sentirmos infelizes. O mesmo vale para um relacionamento onde, mesmo morando juntos, poder haver falta de sintonia ou de projetos em comum. Cada um mergulhado no seu mundo.

A solitude é um ato voluntário de isolamento. Portanto, é uma experiência que coloca o indivíduo em contato com ele mesmo para revisar pensamentos ou se dedicar a tarefas que gosta. Tudo isso sem sofrimento, angústia ou sensação de vazio.

A solitude é uma arte. Mas nem todos conseguem compreende-la por este prisma e com isso a própria companhia pode ser um processo doloroso que se transforma na busca de estratégias de alívio imediato. Não à toa que muitos comem, bebem ou usam compulsivamente a Internet, uma vez que, no mundo on-line, temos a falsa ideia de estarmos acompanhados o tempo todo. Estas compensações traz alívio num primeiro momento, mas não resolve o sentimento de solidão.

É preciso aprender a ser individuo, porém sem cair no individualismo que exclui o outro. Reconhecer o que temos de melhor, além de aceitar nossas limitações, é resgatar o amor próprio. A falta dele faz com que o individuo busque no outro o referencial de reconhecimento, de valor, respondendo às expectativas apenas do outro.

Olhar para dentro de si é uma tarefa difícil para muitas pessoas pelo medo do que vai encontrar em sua própria companhia, porém é um exercício a ser refletido e superado, já que, no fundo, somos todos sós e esta é uma questão a ser resolvida durante toda a vida.

É preciso se reconhecer inteiro ao invés de procurar a “outra metade da laranja” como a única forma de lidar com o próprio vazio interno.

Créditos: Joselene Alvim- psicóloga



Fonte: G1

FACEBOOK

Contato Ouvinte:
(18) 3822-1218
(18) 99668-9200 (Whatsapp)
liberalfm@liberalfm.com.br

Contato Comercial:
(18) 3821-4340
luisjacon@liberalfm.com.br
luisjacon@hotmail.com

Onde Estamos:
Rua Monte Castelo, 941 – Centro,
Dracena – SP, CEP: 17900-000.

BAIXE NOSSO APP

MÍDIAS SOCIAIS

Liberal FM - Todos os Direitos Reservados.